comer

Sem sal, com tempero

setembro 6, 2014

O Apezinho é blog associado de um projeto chamado Viva Positivamente, coordenado pela Coca-Cola. O grupo Viva 2.0 é grande, mais 30 pessoas de todo Brasil, com interesses diversos (e complementares) como arquitetura, sustentabilidade, alimentação e bem estar. Que conhecer mais sobre essa iniciativa? Clique aqui!

A agenda do grupo é bem rica. Frequentemente somos convidados para participar de eventos sobre saúde e sustentabilidade. Dia desses tive a oportunidade de participar de uma saborosa oficina com a Maria Cecilia Corsi sobre as vantagens da alimentação com pouco sal.

cecilia-695x491De família italiana, a Cecilia cresceu vendo a mãe na cozinha. Culinária italiana com direito a massa, molho, manteiga, creme de leite, fartura de encher os olhos, a barriga e as boas memórias! O talento materno a inspirou. Ela também adotou as panelas, mas do seu jeito: saudável, natural, curativa! Nossa amiga é nutricionista reconhecida e defende a alegria de comer. Criadora da Liv Light, refeições gourmet, ela tem programa na rádio Jovem Pan e criou, entre outras, as receitas do app touchscreen do refrigerador da Electrolux, que tal? Danada é o que ela é! Nossa aula-experiência foi na Liv Bistrô, em São Paulo. Além de degustar muitos pratos surpreendentes, anotei várias informações interessantes!

Vamos lá!

Para as pessoas saudáveis, a dose máxima de sal recomendada pelo Ministério da Saúde é de 5 g por dia (2.000 mg de sódio). Os brasileiros consomem o dobro! São dez pacotinhos daqueles servidos nos restaurantes. Muito, né?

Diminuir o sal nas refeições e prestar atenção no rótulo dos alimentos industrializados é fundamental. Temos que mudar nossos hábitos para não termos surpresas desagradáveis no futuro. O Doutor Drauzio Varella fala muito bem sobre o assunto.

222e5c903d3cea406434e4583d8f276aVocê sabia que existem vários tipos de sal? Nem eu! Pois é, tem! Nesse link você encontra uma lista completa. A Cecilia usa o sal do Himalaia, pois ele tem menor concentração de sódio, é mais mineral. Se você tem o hábito de usar Flor de Sal fica atento, pois ele tem uma concentração maior de sódio.

Eu caí da cadeira quando ela disse que pão integral tem muito sódio! Ah, não, estava toda prosa me achando a natureba… Quer levar susto? Olha essa lista com os alimentos com a sua maior concentração. Esses são os campeões!

1. Macarrão instantâneo de galinha, 1 pacote
2. Macarrão instantâneo de carne em copo, 1 unidade
3. Lasanha congelada à bolonhesa, 1/2 unidade
4. Tempero pronto para arroz, 1 col. de chá
5. Macarrão instantâneo de galinha em copo, 1 unidade
6. Carne-seca cozida, 100 g
7. Macarrão instantâneo de carne, 1 pacote
8. Lasanha congelada de quatro queijos, 1/2 unidade
9. Bacalhau refogado, 100 g
10. Caldo de carne, 1/2 cubo

1375267_532793833486917_8655415183448149143_nO tempero, ah, os temperos – Nossa amiga nos deu a aula tendo como apoio uma bancada LOTADA de temperos! Era tanto potinho que eu me perdi anotando seus nomes! Aí ela nos contou a história do Garam Masala!

Em hindi garam significa “quente” e masala significa “mistura”.  Garam Masala é uma mistura de especiarias aromáticas. Cada família na Índia tem a sua combinação, a “assinatura” da sua casa. Esse hábito faz com que os pratos sejam bem temperados mas com pouca participação do sal. 

As especiarias utilizadas em receitas garam masala variam de região para região. A Maria Cecília selecionou pra gente: curcuma (açafrão-da-terra), cominho, lemon pepper, paprica, pimenta síria, gengibre, canela, dill, salsa e cebolinha. Mas existem outros ingredientes comuns como pimenta branca e preta, folhas Malabar, cravo, cardamomo, anis estrelado, noz moscada, pimenta-longa (referido como pippali) e sementes de coentro.

O Garam Masala pode ser torrado antes de ser usado, daí o aroma acentuado das especiarias. Dependendo da mistura ele combina com folhas, carne, frango ou peixe. Quer tentar fazer o seu? Ele pode ser refrescante, picante, terroso, gostoso! :)

Curtiu? Eu também, muito! 

a1b011c1e1fd69d6ac80650706a31145Dicas finais da querida!

No caldo de legumes vai de um tudo! Cascas, pedacinhos, o que não foi usado nas outras receitas é bem-vindo.

Deixe para regar o azeite só no final da feitura do prato.

Use e abuse do aceto balsãmico. Você pode reduzi-lo com alguma fruta (pode ser a polpa), fica maravilhoso.

Espete cravos nas cebolas, o efeito é delícia!

Pra fechar, cinco máximas da Cecilia:

“O sódio não é escrachado como o carboidrato.”,  “A gordura veda, aí vem o sal e completa o trabalho!”, “Nós temos a memória do sal, por isso é tão difícil reduzi-lo!”, “Tá sem sal? Não, tá com sabor!” e “Na panela, energia e tempero dos outros não se mexe!”

Assista aqui ao vídeo do evento! :)

Nota do Apezinho: temos outros posts que falam de ervas e temperos, dá uma olhada! Viva o alho,  Ervas e temperos e Ervas aromáticas

Você também pode gostar de

3 Comentários

  • Responda Dafne setembro 8, 2014 at 4:39 pm

    Dani, eu não sabia que você escrevia para o Apezinho! Que amor… Sou assinante do feed e acompanho sempre, adoro. Parabéns e foi uma deliciosa descoberta. ;)
    Beijos

    • Daniela Pereira
      Responda Daniela Pereira setembro 8, 2014 at 10:31 pm

      Sim! O Apezinho é meu, das minhas filhas e da Josy, nossa grande amiga! Que bom que você gosta, fiquei muito feliz! E se quiser colaborar com a gente, será uma alegria. Bjs!!

  • Responda Ramona outubro 6, 2014 at 3:35 pm

    Dani, adorei esta matéria!!! Em casa também optamos por uma alimentação mais saudável.. Estou sempre atráz de dicas para novos experimentos.. Adorei a ideia do “tempero da casa!”

  • Deixe uma resposta