contar

Enfim, independente!

maio 27, 2013

Ah, a independência de ter a própria casa… Tá aí um daqueles gloriosos dias dos quais você vai se lembrar para sempre. Na sequência, virá a lembrança do primeiro dia em que o jantar não estava pronto em casa quando você chegou, até porque a geladeira não tinha os ingredientes necessários (água não é ingrediente) e, embora o seu forno novo se diga autolimpante, ele não tem funções de “autopreparo”, menos ainda de pratos com gostinho de “comida da mamãe”.

Enfim independente!Tudo bem, você vai superar, e logo vai aprender que mais importante do que saber cozinhar bem é ter talento para ligar para um serviço de entrega de comida que o seu novo orçamento possa pagar. Você vai aprender isso depois de uma semana comendo em lanchonete fast food e se sentindo igual ao cara daquele filme que passou um mês fazendo isso só para provar que assim era possível morrer. Isso, claro, se você puder pagar por este luxo agora.

Mas nem tudo é festa nesse movimento que você se dispôs a fazer, agora que tem 18, 20, 30 ou 40 anos, e decidiu que era hora de ter a sua vida. Outra coisa que você vai descobrir logo é como faz falta aquele cesto de roupas mágico que ficava no banheiro da casa dos seus pais, em que você jogava qualquer cueca, calcinha ou camiseta suada, e ela aparecia limpinha, cheirosa e fofinha de volta no seu armário, poucos dias depois. Não adianta tentar carregar esse cesto com você, ele não vai funcionar. Acho que é um problema de voltagem, dizem estudos.

Para você não reclamar que chegou até aqui esperando alguma dica preciosa para este novo momento da sua vida e que perdeu seu tempo, segue uma sugestão para os momentos de aperto. Se você for uma pessoa precavida, terá escolhido para morar um lugar a uma distância, eu diria, “civilizada” da casa dos seus pais: o suficiente para evitar visitas surpresas (deles) a qualquer hora, mas próximo o suficiente para garantir um lugar para você abastecer o estômago, ou mesmo a sua geladeira, de vez em quando. E o melhor de tudo: funciona 24 horas.

Fique tranquilo(a). Você vai sobreviver. E vai valer (muito) a pena. Boa sorte.

Você também pode gostar de

1 comentário

  • RespondaSérgioagosto 1, 2013 at 3:19 pm

    Morar sozinho é muito bom, mas enfrentamos alguns probleminhas vez em quando, por isso, escrevi um e-book que auxilia esse novos moradores com as dificuldades do dia a dia.

    Confira no site http://www.faloserio.comunidades.net ou direto no site do e-book http://hotmart.net.br/show.html?a=S493704S

    Abs!

  • Deixe uma resposta