contar

O apezinho da Pri

fevereiro 7, 2018

A Nanda conheceu o perfil da @priii_barbosa em uma pesquisa/passeio no Instagram. Se apaixonou imediatamente pelo seu trabalho e ficou pensando: “como deve ser a casa dessa artista tão incrível e sensível?”

Entrou em contato com a Pri e ela, gentilmente, enviou fotos lindas e inspiradoras de seu cantinho. Como é bom (e nos deixa tão felizes) conhecer mulheres talentosas por aqui! <3

Com vocês, a Pri!

***

Se a palavra decorar tem a ver com coração e com gravar ou guardar na memória, faz sentido que esse processo seja lento e sem fim.

Decorar pra mim tem a ver com movimento e mudanças, nada na minha casa é estático. Movo uma cadeira, trago uma nova planta, mudo a gravura de um quadro.

É um processo de mudança de mim mesma refletido no meu habitat, que uma hora pode ser um caos total e no dia seguinte uma calmaria com tudo no lugar e a bagunça escondida (a bagunça aqui sempre existe).

Cada coisa aqui sou eu e as pessoas que aqui frequentam, a casa existe pra abrigar e atender todos nós.

Talvez esse seja um dos motivos dessa flexibilidade e mutação (e também da quantidade de cadeiras diferentes!).”

Nota do Apezinho: Curtiu? Você também pode acompanhar o trabalho de nossa amiga no Coletivo Jupiter e no seu site.

 

Você também pode gostar de

Nenhum comentário

Deixe uma resposta