mudar

Pé na estrada

setembro 13, 2015

Mudar é bom demais! Exercita o desapego, gera ansiedade, aumentam as despesas. Dá um trabalho danado: quanto mais coisas, mais trabalho! Traz nostalgia e muita alegria! Quem compartilha a casa com animal de estimação, além das providências de praxe na hora de mudar, precisa atentar para alguns itens complementares para garantir o conforto do querido bichinho – antes, durante e depois da mudança.

mudança_com_animais1Esse cuidado começa na busca de um apezinho: o proprietário do imóvel (em caso de aluguel) aceita animais? Quais são as regras do condomínio? O imóvel possui redes/telas de proteção instaladas? Foto: O ruivinho lá de casa e a rede na janela,

A tela de proteção nas janelas e varandas, independente do andar, é um dos itens de segurança exigidos para a adoção de gatinhos pela SUIPA – Sociedade União Internacional Protetora dos Animais. As grades também servem, desde que o gatinho não consiga passar entre as suas barras. Quando penso no assunto, lembro-me do cachorrinho Puffy, voando por acidente, em “Quem vai ficar com Mary?” :)

Janelas e varandas protegidas, vamos à mudança propriamente dita. A minha experiência com gatinhos mostra que eles sentem muito a mudança de casa. Afinal, os gatos são territoriais. Mas o que isso quer dizer exatamente? Segundo o geógrafo Joël Bonnemaison, o território, nas sociedades animais, está ligado à ideia de apropriação biológica e possui fronteiras definidas.

mudança_com_animais2Em outras palavras, nosso gatinho quer ter exclusividade, ser o único da casa ou de um determinado espaço. Ele precisa de um lugar exclusivo, familiar e querido para chamar de seu (nós também!).

Com isso em mente, fica mais fácil adotarmos algumas medidas para reduzir o incômodo dos nossos queridos. Foto daqui.

Por aqui, a agitação começou com a arrumação das coisas em caixas e malas. É natural que nesse período a nossa rotina seja alterada. O ideal é tentar manter a do nosso bichano em seus horários, alimentação, tempo de brincadeira etc. Com a movimentação de pessoas estranhas, é melhor deixá-lo acomodado em um cômodo mais tranquilo, mesmo que essa medida o limite um pouco. Isso se aplica antes da mudança e também depois, ao chegar na casa nova.

Se a mudança envolver longas distâncias, provavelmente o gatinho precisará se acostumar, com antecedência, à caixa de transporte. Esse processo rende um outro post.

mudança_com_animais3Para aliviar a ansiedade de cães e gatos em mudanças e viagens, há remédios homeopáticos. É importante consultar o veterinário a respeito desse medicamento e sobre os de enjoo, para percursos mais longos.

Conforme a recomendação da veterinária, demos início ao remédio duas semanas antes da mudança e continuamos por mais uns dias durante a adaptação ao novo ambiente. Fonte: Krabhuis.

 

Da mesma forma que você prepara sua mala, com algumas peças de roupa e itens de higiene pessoal, vale incluir uma porção da ração do seu gato, água, Feliway, remédios, se necessário e tapete higiênico descartável extra (o mesmo usado para cachorro), caso precise fazer alguma troca na caixa de transporte. O Feliway é um produto sintético que reproduz os feromônios faciais do gato, passando uma mensagem de bem-estar para o bichano. A veterinária recomendou borrifar dentro da caixa de transporte (antes da mudança e no dia da mudança), sem o gatinho lá dentro, e depois na nova casa para ajudar na redução da ansiedade. Esse produto também possui a versão difusor para ser ligada na tomada do ambiente.

Se a mudança for para outra cidade, é bom levar um pacote maior da ração e da areia que o seu gatinho está acostumado. Assim, será menos uma coisa nova para ele e você terá tempo para cuidar disso mais adiante. É bom para você e para ele!

Na nova moradia, cada gato vai reagir de uma maneira. Há os que ficam escondidos embaixo de móveis e cortinas. Nesse caso, uma alternativa é arrumar as suas coisas em um só cômodo ou em um espaço menor, de forma que ele não precise andar muito para usar a caixa de areia, se alimentar ou beber água. Com isso, resolvi o problema do gatinho urinar fora da caixa de areia, por exemplo.

mudança_com_animais4

Já a gatinha, que adora altura, se instalou em cima do armário e por lá ficou durante muito tempo. Excepcionalmente, levei a ração próxima a ela nos primeiros dias. Depois se adaptou e voltou a comer nos lugares determinados. Alguns cuidados especiais não vão tornar seu gatinho mimado, mas vão ajudá-lo a superar o estresse e a se adaptar ao novo lugar.

A adaptação ao novo ambiente pode ser realmente estressante, resultando em queda de pelos, comportamento mais arredio, falhas no uso da caixa de areia (ou marcação com urina). É preciso paciência e atenção. Aos poucos, eles vão se tornando confiantes e ampliando seu território. Além de conversar com o veterinário, vale pesquisar a experiência de outros gateiros. Isso nos ajuda a lidar melhor com a situação que muitas vezes é nova para a gente também.

Nessa pesquisa encontrei uma sugestão que pode ser usada em associação ao Feliway ou até mesmo substituindo-o: a técnica da meia. Mas o que é isso? Em resumo, vamos repetir o movimento que eles fazem para marcar os móveis e demais objetos da casa. Vista em sua mão uma meia limpa e passe-a na altura das orelhas e da boca do seu gatinho, como se estivesse acariciando-o. Depois passe-a na caixa de transporte, portais ou móveis na casa nova, sempre na altura do seu bichano, como se ele mesmo estivesse lá demarcando o território. Isso precisa ser feito várias vezes para dar resultado. O post original em inglês está aqui.

mudança_com_animais6Um mimo para o seu felino na casa nova pode ser um vasinho com grama para gato (não é catnip – nepeta) que ajuda a desobstrução do seu organismo. Esse lindinho da foto veio daqui.

No Apezinho, há várias dicas para ajudar nesse momento de mudança, meus posts preferidos são: vai mudar?, kit de mudança zen  e o tudo novo de novo.

Boa parte dessas dicas servem para os cachorrinhos também. Antes de se mudar para lugares mais distantes, consulte o veterinário para saber se o seu animal de estimação tem condições de encarar a viagem. Sobre gatos tem mais aqui e aqui.

Nota: Não ganhamos nada com publicidade. As marcas e sites aqui mencionados são os que conhecemos ou pesquisamos.

Você também pode gostar de

4 Comentários

  • RespondaDanyelasetembro 14, 2015 at 5:38 pm

    Quantas dicas ótimas! Eu tenho 3 e na nossa mudança, meu pretinho levou 2 dias para sair debaixo da cama… Mas em 1 mês já se sentiam em casa. Ano que vem vamos nos mudar para um imóvel nosso, sei que vai ser estressante de novo e pensei em pegar uma caixa grande de transporte para levar os 3 juntos e não se sentirem sozinhos (o local é uma meia hora de onde moramos hoje).

    Espero que dê tudo certo.

    Bjs!!
    http://www.exitandosemh.com

  • RespondaJulianasetembro 15, 2015 at 12:04 pm

    Eu mudei para Paris com 6 gatos e olha, apesar da correria, burocracia e grana não faria de outra forma. :)

  • RespondaLeituras da semana | Frugalidadessetembro 19, 2015 at 11:04 pm

    […] ♥ Dicas para fazer mudança com animais de estimação […]

  • RespondaCachorro chorando muitoagosto 17, 2016 at 2:05 pm

    Ótimas dicas e exemplos legais de acessórios para os bichanos. É um momento muito difícil para eles, mas infelizmente às vezes as coisas acontecem dessa forma e não podemos fazer nada além de tentar fazê-los entenderem.

  • Deixe uma resposta