mudar

Dever de casa

agosto 5, 2014

A história é mais ou menos assim. Se os seus pais tiveram dois filhos, com quatro anos de diferença entre os dois, a sua casa vai ficar cheia de gente e barulho por, pelo menos, 25 anos. Muito tempo, né? Amigos, primos, vai e vem, porta batendo, bagunça, uma confusão sem fim. Você deve ter ouvido (ou ainda ouve) muita reclamação por conta dessa correria!

Daqui a pouco você vai sair de casa (oba!) e pode rolar um “fenômeno” chamado síndrome do ninho vazio com os seus pais, você já ouviu falar? É uma sensação de “abandono” que os deixará sem saber o que fazer com seu tempo e espaço extras.

Apesar do susto inicial, essa nova etapa deve ser encarada pelos seus pais como uma bela oportunidade, porque é mesmo! A sua saída não será sinônimo de desaparecimento, pelo contrário, eles vão perceber que o que os une a você não muda, mesmo com endereço novo.

shutterstock_138451529O que fazer então? O site Houzz ouviu seus leitores, que compartilharam histórias sobre como eles lidaram ou estão lidando com essa mudança de vida repentina.

A lista a seguir tem umas dicas bem legais. Vale ler o post e comentar com os seus velhos carentes (como eu!), eles vão gostar!

 

Atenção, mãe e pai!!

1. Não entre em pânico. A última coisa a fazer é surtar e tomar decisões precipitadas. Você precisa dar um tempo para se adaptar à nova vida. Só porque você se encontra sozinha (ou com seu marido), em uma casa grande e vazia, não significa que você deve vendê-la imediatamente. Reflita! Pese todas as opções com tempo e tranquilidade.

2 Aproveite o tempo que você e seu parceiro têm juntos – finalmente. Vocês merecem! Agora é hora de se reconectar. Retome passatempos, dê longas caminhadas, faça trabalho voluntário, namore… o céu é o limite. Leitura, filmes, novos projetos, estudos. Que sorte! Seja egoísta e veja como essa vida pode ser boa. Namore muito!

3. Aluguel é um bom caminho. Não tem certeza sobre o que fazer ou para onde ir? Quer ficar perto do novo endereço dos filhotes? Alugue seu novo canto, não compre nada ainda! Você vai ter tempo para conhecer novos bairros e gerenciar a mudança com calma.

shutterstock_250207964. Abrace a tecnologia. Hoje é muito fácil ficar em contato com a família querida pelas redes sociais. E viva o Skype! Mas não seja invasivo nem sufoque as “crianças”, pode espantá-las!

5. Faça refeições saudáveis. Eram muitas pessoas e agora ficaram só dois? Resista aos congelados! Não abra mão de cozinhar um bom jantar, não se jogue no lanche. Fazer refeições frescas e saudáveis ​​irá mantê-los de bom humor e cheios de energia. Experimente novas receitas. Agora que você não tem que agradar a vários membros da família e fazer grandes porções, experimente de tudo, eba!

6. Adote um animal de estimação. Será ? Está pensando em comprar um cão ou gatinho? A ideia é fofa, mas lembre-se que um animal de estimação vai tirar um pouco da sua nova liberdade. Pense bem!

7. Faça (mais) amigos. Saia de casa para conhecer gente nova. Dança, clube, cursos, opções não faltam! Reencontre também os bons e velhos amigos. Saia da inércia.

8. Festas. Idem ao 7! Convide seus novos (e velhos) amigos para visitar a sua casa. Ter a sala cheia – quando você quiser – pode ser ótimo!

shutterstock_1252904849. Envolva-se com sua comunidade. Outra maneira de fazer amigos é através do voluntariado em sua comunidade.  Renove a paixão por onde você mora.

10. Peça ajuda. A saída dos filhos pode ser difícil psicológica e emocionalmente. Se as coisas ficarem muito pesadas, peça ajuda. Fale com o seu companheiro, amigos mais próximos, família ou seu terapeuta. Lembre-se de que essa sensação é transitória e faz parte do ciclo. E passará.

11. Transforme a sua casa, é terapêutico! Agora que você já refletiu e tem uma noção de como a sua nova vida vai continuar, considere retomar seus sonhos! Cuide da sua casa. Recicle seus ambientes, troque a pintura ou os móveis. Mude o que quiser! E deixe tudo com a sua cara.

12. Certifique-se de que seus filhos realmente saíram de casa. Isso pode ser difícil. Muitas vezes as crianças saem, mas deixam caixas de coisas pra trás. Isso não é legal e pode impedir que você siga em frente. Ajude na mudança total pra que as coisas fiquem no lugar na sua casa e dentro do seu coração!

13. Dê vida aos seus sonhos. Você deve ter anotado, mesmo que mentalmente, várias coisas que gostaria de fazer quando tivesse tempo livre. Pois agora você tem, olha que maravilha!

Tem ainda alguns pontos sobre aposentadoria, que eu nem quis traduzir porque é novidade demais, deixo para uma próxima oportunidade!

Em resumo é o seguinte: viva e celebre a sua liberdade! Vocês e seus filhos têm um lindo futuro pela frente: em ruas separadas, mas juntos! <3

O link original desse post foi encontrado aqui. A tradução é livre, mas dedicada! :)

Nota do Apezinho: A Renata nos conta como foi que ela recebeu a saída da sua filha, a querida Mari, de casa, Que susto!

Você também pode gostar de

1 comentário

  • Respondasolangeagosto 21, 2014 at 8:40 am

    Renata adorei, eu estou passando por essa etapa da minha vida agora, só que ainda trabalho, sou sozinha mas tudo que foi descrito acima é o que estou passando, estou fazendo umas mudanças no meu apezinho, mas realmente ta dificil retirar as coisinhas da filha, mas devagar vamos conseguir. bjs.

  • Deixe uma resposta