contar

Um amor de mesa

maio 13, 2014

Quando recebemos a visita do querido Rodrigo, do Casa Aberta, no final do ano passado, tínhamos acabado de nos mudar pra Gávea e estávamos muito felizes. O apezinho estava com sua identidade em construção e foi descrito dessa forma para o Rodrigo:

Casa Aberta 01_1000“Quando soube que teríamos que sair do Jardim Botânico fiquei triste, pois tinha finalmente deixado o lugar com a nossa cara, depois de quase quatro anos.

Para nossa sorte, as Pereiras não se abatem por muito tempo. Respiraram fundo e cuidaram de sua sétima mudança! Encontrar esse apezinho na Gávea foi um privilégio. Vai demorar um pouquinho pra ficar do jeito que queremos, mas o importante é que ele veio de coração aberto! Com espaço, luz, verde na janela e ar fresco!

Além do sofá grande onde ficamos juntas por longas horas, das lembranças de nossa história espalhadas pelos ambientes, dos objetos simples que nos trazem calor e conforto, o que transforma os locais pelos quais passamos em lares é o nosso amor. Ele tem cor. É gentil e cuidadoso. Escuta e troca muito. E só cresce de endereço para endereço. No nosso lar amoroso ninguém sai sem um bom abraço, um copo de mate, uma lambida do Muchacho e um sorriso sincero de volte sempre!”

Bom, os meses foram passando e o apezinho das Pereiras foi ganhando forma e cor, dá uma olhada no antes e depois da nossa sala! Ela ganhou persiana roxa (!), uma prateleira de três metros presa por cintos, um globo terrestre e muitos quadrinhos e porta-retratos.

montagem1

 Legal, né? Nesse lado colocamos um rack branquinho, livros e vasinhos de plantas. Não inventaram nada melhor do que as flores pra alegrar o ambiente.

montagem2

Ainda faltam as paredes. Elas ainda não foram ocupadas, é nosso próximo projeto. Nesse momento estamos absolutamente apaixonadas pela mesa de jantar. Ela chegou há poucas semanas e foi feita pelo talentoso amigo Gustavo Falcão. Ele também é o criador da prateleira e da estante do meu quarto.

Não tínhamos uma mesa há séculos! A última foi vendida por ser muito grande e nós perdemos esse espaço tão nosso de conversa, refeiçôes, estudo, papo furado. Passamos a jantar com prato no colo e os encontros ficaram mais raros. Uma mesa aproxima a família e proporciona bons momentos!

DSC_0441 copy

Quando fiz a encomenda ao Gustavo pedi uma mesinha com jeito de piquenique no parque. Com banco único, pequenina e jeitosa. Assim ficaríamos juntinhas e a sala não seria sufocada pelo móvel. E não é que ele transformou o desejo em realidade?

montagem3

Agora estamos pensando na sua inauguração! Já podemos receber amigos e a família e temos onde apoiar pratos e copos. Detalhes simples mas que melhoraram muito a nossa vida.

Como eu disse pro Rodrigo, no nosso lar amoroso ninguém sai sem um bom abraço, um copo de mate, uma lambida do Muchacho e um sorriso sincero de volte sempre! Agora a receita tem a participação nova e super especial de nossa mesa lindinha, que deixou o apezinho das Pereiras com cara de jardim! :)  

Você também pode gostar de

4 Comentários

  • Responda Bruna Arbid maio 14, 2014 at 9:54 pm

    Aaaaaah, ler esse post deu um aperto no peito e uma vontade imensa de largar a vida e correr praí!

    • Daniela Pereira
      Responda Daniela Pereira maio 16, 2014 at 3:25 pm

      Tem um lugar pra você! Só seu! Beijos com muitas saudades!

  • Responda Camila maio 15, 2014 at 11:43 am

    Na casa da minha mãe sempre fizemos todas as refeições na mesa, desde quando me entendo por gente. Levei esse costume pra minha casa e o hábito é tão enraizado em mim que arrumo a mesa para comer sozinha! rss E realmente aproxima a família…

  • Responda Bianca Serpa outubro 4, 2015 at 11:04 pm

    Olá, parabéns pelo apê. Gostaria do contato do gustavo facão e sabe onde compraram a persiana roxa. É exatamente o que estou procurando.obrigada!

  • Deixe uma resposta