contar

Transforme sua casa em lar

janeiro 13, 2018

Temos um imenso carinho pela Ju! Ela é jornalista e  já morou sozinha, com amigas, em um quarto e sala com marido. Hoje está transformando um velho sítio da família em seu lar. Antes dessa transformação profunda, passou por outra tão importante quanto: deu a volta ao mundo em um momento importante da vida e extraiu ensinamentos que agora aplica no novo endereço verde. O olhar de nossa querida é único e cheio de cor, aproveite suas dicas.

Boa leitura!

***

Fiquei lisonjeada quando a querida Daniela Pereira me convidou para compartilhar minhas experiências nos apezinhos ao redor do mundo durante o mochilão que fiz com meu marido, entre 2016 e 2017. Acumulei, nesses 468 dias de andanças, ideias para (re) decorar a casa nova na roça. Foram mais de 20 apartamentos alugados e incontáveis lares temporários, do Uruguai a Bangkok. Apelidei esse giro pelo mundo de #looping365 e postei nossos relatos no Instagram e no Facebook.

Listei 5 dicas que são capazes de transformar sua casa num lar aconchegante ou cozy place, como dizem os gringos.

Verde pra que te quero – Aromas, temperos e mais

Quando você cruza a porta de uma casa, a primeira impressão vem com a primeira respiração. Toda casa que me inspirou tinha um cantinho verde e um cheiro especial. Mas nem pense em aromas artificiais e sprays de ambiente de supermercado. Prefira pau santo ou óleos essenciais de boa qualidade para perfumar o ambiente. Outra opção é usar ervas frescas para cozinhar, o que vai acabar perfumando também o cômodo que é o coração da casa. Alecrim e tomilho são ideais, porque precisam de muito sol e pouca rega. Alecrim é bem decorativo. Dá pra colocar num cantinho da varanda que pegue sol.  Manjericão pode ficar mais na sombra e é mais adequado para quem tem pouca luz no apartamento.

Limpeza e discrição – Banheiro sem objetos pessoais à vista

Quando se vai a uma festinha na casa de um amigo, é desagradável sentir que se está invadindo a intimidade alheia, né? O mesmo acontece quando você aluga um apartamento no AirBnB. Claro, sabemos que a casa tem um dono que quase sempre mora ali, mas pra você se sentir em casa é essencial que o banheiro não tenha objetos (muito) pessoais à vista. Se você usa o banheiro social na sua casa, basta arrumar suas coisas de forma mais discreta. Abuse das caixinhas.

De nada adianta um estilo minimalista e deixar os cantos cheios de poeira. Num ambiente impecavelmente limpo, fica tudo mais leve, até o ar que se respira. Experimente a mistura de vinagre, limão e álcool. Milagroso. Se você é alérgico, compre logo um spray borrifador e use em tudo. Se tiver mofo ou sujeira braba acrescente bicarbonato de sódio. Barato e ecologicamente correto. E o cheirinho de limpeza é suave. Nada de “aroma de campo” comprado no supermercado. Outra dica boa pra limpeza é: sabão de coco e bucha. Dispense de vez o sabonete líquido. Quer um cheiro de limpeza de verdade na sua casa? Escolha um local que pegue muito sol e coloque um vaso de lavanda. O aroma é delicioso e ainda alivia a ansiedade!

Personalidade e história – Morando num board do Pinterest

Ninguém quer morar num catálogo de loja de decoração. Nada mais frio e sem personalidade do que um ambiente sem referências pessoais. Sua casa tem que contar sua história, exibir suas memórias em forma de objetos, cartas, pôsteres do seu show preferido, bilhetes curiosos. Fotos na geladeira e desenhos do seu pequeno também ficam uma graça.

Em um loft no bairro da Recoleta, Argentina, a dona remodelou um apartamento antigo e integrou a cozinha à sala de uma forma supercriativa. A casa era toda branquinha e a parede da cozinha, toda preta! Em cima da mesa, um quadrão com fotos pessoais escolhidas a dedo. Aliás, para suas peças de estimação se destacarem, aposte em ambientes de cores bem claras. A luz natural reflete nas paredes e você ganha sensação de espaço até nas plantas mais compactas. Não é para virar galhofa, filial de brechó, mas peças selecionadas trazem personalidade.

E tenha livros, livrinhos e livrões em todos os cantos: na cozinha, no banheiro, onde for. Recentemente, li em um post da Carol Soares e do Franklin Costa, criadores do projeto #1AnoSemCasa, que uma das suas maiores alegrias é chegar num AirBnB e encontrar um livro novo, deixado displicentemente pelo anfitrião. Concordo plenamente. Em Friedrichshain, no bairro mais hipster de Berlim, o apê de um casal de italianos tinha uma pequena biblioteca de design e outras publicações incríveis. Havia LPs, velas de todos os tamanhos por todo canto e ainda fotos do insta reveladas como se fossem cartões postais em uma prateleira especial pra isso. Uma fofura só. Já em Toulouse, cidade universitária francesa, o conjugadinho de um estudante tinha uma parede só com colagens e referências.

Personalize sem pudor – Fuja do óbvio e abuse das texturas  

Em uma simpática casa de praia na Costa Rica, cercada de macacos barulhentos e sapos de cor neon, o toque do dono estava no amarelão nas paredes externas e nas redes supercoloridas. Dentro, a cor do mosquiteiro era laranjão. Se o acessório não é muito bonito, não tente esconder, imprima a sua personalidade nele.

Por falar em moradias rústicas, eu me lembro de uma casa muito engraçada feita de ripas de madeira na Guatemala, em Sololá, num vilarejo ripongo (quase) secreto. Por rústico, leia-se banheiro do lado de fora. E também o aquecedor e o chuveiro. Foi minha estreia no tal de “banheiro seco”. Estranhei no começo, mas hoje quero implementar no sítio. O deles foi um dos mais bem-feitos que já vi. Tinha vista para um dos três vulcões do Lago Atitlán e tudo era de madeira, até o assento da privada que ficava no chão, no estilo oriental. Ficou curioso? Não, não cheira mal e ainda ajuda o meio ambiente. (Leia relato aqui.)

Recebe muita gente em casa? Transforme uma porta em mesa. Dá pra fazer os bancos com tábuas de madeira. Fica lindo!  Cortinas de Juta, caixas de feira transformadas em cabideiros e peças de crochê na parede deixam o ambiente aconchegante. Se você mora em um lugar frio, tapetes podem virar quadros. Se mora num lugar quente, porque não divisórias de bambu? Não precisa complicar. Trabalhe texturas e escolha peças inusitadas em locais que não são óbvios.

Mi casa, su casa – Peça ajuda aos amigos para organizar, eles são para essas coisas, afinal

Receba! Energia da casa é movimento. Criança, velho, cachorro, vizinho. Não adianta ter a casa impecável e … vazia. Na Tailândia, fiz voluntariado na MindfulFarm. O lugar que os voluntários ficavam era muito engraçado. Praticamente não tinha teto, não tinha nada. Teto tinha, mas quatro paredes, não. Era tudo de bambu, com apenas um colchão e um mosquiteiro no meio. Na primeira noite, eu queria fugir dali, depois vi que era tudo o que eu precisava para viver uma das semanas mais inspiradoras da minha vida.

O dono da fazenda Pinan, ex-monge budista, contou que um dos voluntários – ele recebe centenas por ano! – fez da parte de fora do quarto seu reino particular. No período em que ficou por lá, plantou flores, pensou nos mínimos detalhes usando o que tinha à mão. Dedicava suas tardes livres para redecorar o ambiente e fez disso sua meditação ativa, enquanto outros nem passavam uma vassoura no chão. O que você faz da sua casa, seja ela temporária ou fixa, está nas suas mãos. Peça ajuda aos amigos. Quem sabe alguém tem dons de marcenaria ou pintura? Faxina no coletivo também pode ser diversão na certa.

O primeiro espaço que alugamos durante a viagem pelo AirBnB no Uruguai, na simpaticíssima Colônia do Sacramento, foi uma treehouse com deck para os vinhedos. Lá tinha espaço pra fogueira, balanços, redes e uma cozinha com prateleiras de madeira, toalhas brancas e secas no sol (faz toda a diferença!). O mais marcante é que na bancada da cozinha tinha uma cesta com vinho e ingredientes para preparar um macarrão ao sugo daqueles básicos, comfort food mesmo. No menor apartamento que nos hospedamos em Paris, nosso anfitrião nos recebeu com um croissant quentinho! Sentir-se em casa é ser recebido com carinho, com amorosidade em cada detalhe e ação. Não importa se é um petit studio (petit, mesmo!)  ou uma casa em cima da árvore!

Nota do Apezinho: Amaram? Não deixem de acompanhar o @loopingrural no Instagram e no Facebook! A Ju está no Medium também, vai !

Board do Pinterest com as inspirações? A Ju fez, oba!

Você também pode gostar de

Nenhum comentário

Deixe uma resposta