contar

Tchau, apezinho!

maio 24, 2017

A Amanda escreveu uma linda carta de amor pro seu recém-deixado-apezinho em Copacabana. O tempo de moradia por lá foi menor que o desejado, mas o suficiente pra deixar muitas saudades! E amor.

Adoramos, Amandita! Obrigada por compartilhar essa experiência com as Pereiras. <3

***

Querido apezinho,

Eu só vivi com você por um pouco mais de um ano, mas foi tempo suficiente para me marcar. Não poderia te esvaziar sem me despedir de maneira adequada. Com você foi amor à primeira vista e olha que você não era um dos apartamentos mais desejáveis. Era o maior (menor) representante da palavra “apezinho”.

Dentro das suas paredes não cabe uma máquina de lavar, a cozinha não tem espaço nem para a geladeira, aliás, não pude sequer comprar uma panela de pressão. Mesmo assim, você nos conquistou. Eu e Mateus fomos aprendendo a respeitar os seus limites. Se não tem espaço para coisas no chão, a gente pendura na parede, se não cabem duas pessoas na cozinha, nós fazíamos uma dança. Tudo para nos encaixar em você.

Deu tão certo, que lá dois viraram três. Não, eu não fiquei grávida, mas ganhei uma filha de 4 patas, a Frida. Sim, eu sei que você era pequeno demais para ela, mas até a Frida deu um jeito de se adaptar. Ela é o tipo de cachorra que gosta de ficar espremida, seja entre o sofá e a parede, entre a mesinha do quarto e a impressora.

Tinha como ser mais perfeito?

Não posso deixar de citar que foi em você que meu namoro deu um passo além. Depois de 5 anos de relacionamento, finalmente nós fomos morar juntos! Talvez o universo quisesse nos fazer esperar pelo lugar perfeito. E você foi. Quantas lembranças incríveis vamos deixar aqui, mas agora eu vou ter que te deixar. Não te troquei por outro assim, descaradamente, mas você é um pouco caro pro meu bolso. :)

Ontem comecei a empacotar as primeiras caixas, e fui deixando as paredes vazias. Deu uma tristeza, mas aí me lembrei que um dia me disseram que a nossa casa é cheia das energias dos antigos moradores. Isso me serviu de consolo, porque eu sei o quanto de bom vamos deixar pra quem vier por aqui.

Não esqueceremos de você,

Amanda

Você também pode gostar de

Nenhum comentário

Deixe uma resposta