contar

Muito prazer, somos o Appzinho

outubro 9, 2018

A gente já paquera os textos e a Mari Faria há tempos. Tivemos a sorte de conhecê-la no trabalho. Pra virar amiga nas mídias e se emocionar pela paixão com que ela fala de amizades, carnaval, vida e viagens foi um pulo. Principalmente quando ela fala de mulheres. Era a sensibilidade que precisávamos para falar sobre o Appzinho. Uma certidão de nascimento de um projeto de mulheres, escrito por uma mulher. Nos desculpe a repetição da palavra, mas é que a gente quer ser repetitiva mesmo. Ocupar, sabe? E comemorar a chance que estamos nos dando de construir algo do zero com a nossa identidade, valores, nosso desejo de construção e transformação.

Obrigada, Mari. Era exatamente isso. Você entendeu tudo! <3

Sigamos juntas!

***

O Appzinho já era uma ideia, lá atrás, quando nasceu o Apezinho. É, ao mesmo tempo, o irmão mais novo de um site sobre casas e apartamentos e o filho pródigo de uma visão de mundo sobre achar um lugar pra viver. Podemos dizer hoje que é um portal de classificados, mas os cinco anos de história virtual e objetivos reais mostram que não é só isso.

E já que falamos em laços familiares, o Appzinho também é um negócio administrado por uma mãe e duas filhas. Quer dizer que as estratégias e as decisões tomadas passam pelas competências, pela sensibilidade e pelos cachos das Pereiras. Mas não é só uma empreitada em família, é um projeto moldado pela experiência, os contatos e o motor juvenil da Daniela; pelo senso estético e a convicção da Fernanda; e pela praticidade e o olhar no futuro da Gabriela. Ou seja, tudo está em casa, mas visão de mercado e profissionalismo mostram que não é só isso.

 

Agora que chegamos a ‘elas’ vamos esclarecer que a elaboração, o orçamento, o desenho, e tudo mais desta empresa foram feitos exclusivamente por mulheres. O que faz do Appzinho feminino e feminista – e é importante que todos saibam disso, mas que não o entendam só por isso.

Esse tanto pra dizer que reduzir, excluir, limitar, ser só uma coisa ou outra, não cabe quando falamos de gente. Bicho tão complexo que, enquanto evolui – mentalmente, emocionalmente e espiritualmente – suas células fazem o caminho inverso e vão morrendo aos pouquinhos. Então, não seria uma empresa que nasceu de uma visão de mundo, de dentro de uma família e do coração de mulheres a fazer um caminho diferente. Ninguém aqui se propõe a reinventar a roda do mercado imobiliário mas talvez a trocar o óleo e calibrar os pneus dessa roda pra fazer um movimento na direção onde tratos e contratos são fechados com mais impessoalidade. Afinal, não há nada mais pessoal do que alguém escolher um lugar pra dormir, e quem sabe sonhar. Fora que não há nada empolado, frio e formal do que a palavra ‘imóvel’.

Hoje, em 2018, conseguimos saber em poucos cliques o que todo mundo fez no verão passado, mas em muitos casos ainda precisamos ser um “bom perfil” (seja lá o que isso significa!), ter uma ficha que tenha feito clareamento de tão limpa e contar com uma ou duas pessoas dispostas a colocar seus imóveis com firma reconhecida só pra garantir que o locatário não vai fugir sem pagar o proprietário (e estão aí outras duas palavras horrorosas, vamos combinar, né?).

E desse anacronismo, desse “como assim eu preciso receber três vezes o valor do aluguel?” que nasce aqui um manifesto. Nele Daniela, Fernanda e Gabriela – que com o afeto adquirido no DNA e capacidade garantida pelo gênero feminino de trabalhar sempre duas vezes mais e melhor pra se provar qualificada – se comprometem em deixar o Appzinho para o mundo como uma possibilidade de abrir feliz a porta de uma casa. Uma empresa financeiramente segura, cuidadosamente planejada, em que gente fala com gente sobre morar na casa de outra gente, pelo tempo que for combinado entre a gente.

Seja bem-vindo e bem-vinda e não repare se encontrar uma moedinha no caminho, chama a Daniela pra um café que ela te conta.

 

Nota do Apezinho: Para os locadores e locatários de primeira viagem, o Appzinho fez parceria com marcas especialistas para ajudar a descomplicar a sua vida, dá uma olhada! Estamos na torcida! Que você ache um lugar para chamar de seu ou alugue o seu apartamento e/ou quarto!

Você também pode gostar de

Nenhum comentário

Deixe uma resposta