contar

Histórias de Casa

março 6, 2015

A Bruna e a Paula criaram um dos blogs mais lindos que a gente conhece: o Histórias da Casa. Além de desvendarem a alma de apezinhos e casas, elas nos contam onde algumas peças (lindas, lindas!) foram compradas, assim matamos nossa curiosidade!

Particular ou coletivo. Pra um ou pra família. Navegue por todos todos os espaços, vai pela gente. Você vai ver como as autoras são caprichosas e descobrir como os entrevistados transformaram seus endereços em lar. E o melhor, cada um do seu jeito, sem regras!

Adoramos e agradecemos pela entrevista. Obrigada, meninas!

decoracao-apartamento-icouldkillfordessert-daniellenoce-01

Quero morar com vocês, posso? Bruna: Bom, eu estou saindo da casa da minha mãe em um mês, então ela bem que iria gostar de uma nova hóspede para fazer companhia, rsrs.

Quais são as melhores lembranças da casa da sua infância?

Bruna: Eu vivi mais de 20 anos na mesma casa e adorava cada espaço! Meus pais levaram uns 10 anos para reformar tudo e deixar do jeito que eles queriam, então tínhamos muitas soluções diferentes, pensadas pelo meu pai. Ele bolou a paginação do piso da cozinha, desenhou a mesa de jantar de granito, instalou claraboias nos banheiros, criou um corredor aberto no quintal que a gente chamava de “passarela”… Enfim, era bem legal e divertido, principalmente porque eu compartilhava tudo com as minhas duas irmãs.

Paula: Eu passei grande parte da minha infância viajando para nossa casa de praia em Ilhabela todo final de semana, então minhas melhores recordações são de lá. Tínhamos jardim, cachorro, espaço para brincar… Minha mãe sempre criava casinhas de boneca de papelão e a gente adorava.

Como e quando vocês decidiram morar sozinhas pela primeira vez?

Bruna: Engraçado que desde pequena eu sempre quis ter a minha casa – ficava imaginando como ela seria, que cores teria, viajava mesmo. E também tinha uma ideia fixa de que sairia de casa quando tivesse 29 anos. Agora estou com quase 28 e finalmente consegui comprar meu apartamento, então agora sim é que saberei como é a rotina de cuidar de uma casa sozinha.

Paula: Antes de morar sozinha e ter minha independência, consegui experimentar essa vida mais livre em intercâmbios e também em uma longa viagem que durou quase 1 ano. Na volta, já não me imaginava mais vivendo na mesma casa dos meus pais, precisava de um canto só meu. Então foi daí que veio o ímpeto de procurar um apê e montar algo com a minha cara.

decoracao-historiasdecasa-mundo-009

Era uma vez a casa de vocês… (como ela é?) Se tivesse que resumi-la em uma imagem, qual seria?

Bruna: Atualmente minha casa é bem feminina (moro com a minha mãe apenas, então achei que tinha liberdade para fazer coisas delicadas, coloridas, etc). Na casa antiga eu não conseguia opinar em nada na decoração, então dessa vez ela me deu liberdade total. Acho que o apê é prático, aconchegante e feito com o que tínhamos à disposição na época, com uma verba não muito grande.

Paula: Sinto que minha casa não tem um estilo muito definido, apesar de lembrar um pouco o clima despojado da praia. Na época da reforma, fui montando os espaços com a intenção de que eu entrasse no lugar e me sentisse bem, abraçada e acolhida – acho que conseguimos transmitir isso.

O projeto de vocês é muito bonito! Conta pra gente quando surgiu a inspiração e como vocês colocaram o blog de pé?

Bruna: Nós duas sempre gostamos muito de pesquisar conteúdo de decoração e quando nos conhecemos rolou uma identificação imediata nesse sentido – temos estilos bem parecidos. De tanto visitar blogs diariamente, a gente percebeu que faltava um site que mostrasse casas reais sem megaprodução e, ao mesmo tempo, tivesse um texto afetivo e que contasse a história do morador a fundo. Por isso a gente sempre fala que nosso blog é metade foto, metade texto… os dois têm o mesmo peso.

Paula: Depois de conversar muito e amadurecer a ideia, finalmente decidimos criar o blog. Desde o início quisemos imprimir nossa personalidade em cada detalhe, por isso nós mesmas criamos o logo, escolhemos o layout que se encaixaria melhor na proposta, fomos atrás de contatos de mídia… Também achamos que seria legal começar fotografando as nossas próprias casas, já que a gente iria mostrar a casa de tanta gente no site.

decoracao_historiasdecasa_flaviadelpra_cd

 

O que a Bruna aprende com a Paula? E vice-versa?

Bruna: Como estamos sempre trocando ideias, acho que uma acaba incentivando a outra, mas no geral a Paula me ensina a ser menos acomodada – no sentido de sempre tentar melhorar os acessos, ou melhorar a abordagem do texto, ou procurar novos contatos… Ela tem um lado racional e focado.

Paula: Como a Bruna já tinha uma noção de fotografia, ângulos e iluminação, ela acabou me passando isso e é assim que conseguimos dirigir bem nossos fotógrafos colaboradores, ou mesmo manter nosso insta sempre legal. Também vamos cultivando juntas a “mania” de sempre checar tudo uma segunda vez, conferir e não cometer errinhos.

As histórias apresentadas são uma lindeza! Quem são essas pessoas, como vocês chegaram até elas e o que aprenderam com a história de suas casas?

Bruna: Bom, como comentamos, as primeiras casas publicadas foram as nossas. Depois procuramos amigos e conhecidos próximos que tivessem espaços legais, e a partir daí as pessoas foram indicando as outras e assim aumentamos nosso alcance, mas é algo bem orgânico e espontâneo. Aprendemos que a casa, cada vez mais, é um universo particular – ela deve funcionar e agradar quem mora nela e ponto, sem ostentação ou sem pensar no que os outros vão achar.

Vocês oferecem serviço de consultoria, não é? A casa está vazia e seu morador tem pouca grana? Que conselhos vocês podem dar pra ele?

Paula: Sim, oferecemos um serviço voltado para quem está montando a primeira casa (recém-casados ou jovens que estejam saindo da casa dos pais). Nessa fase quase todo mundo está sem grana, né? Então nossa maior dica é pesquisar. Pesquisar muito! Primeiro para entender seu próprio estilo, segundo porque às vezes na internet você encontra ideias baratas e práticas que você mesmo pode fazer. Não é à toa que o “faça você mesmo” faz tanto sucesso.

Apezinho com alma é aquele que…

Bruna: abraça e que não dá vontade de sair… é o cenário onde sua vida vai acontecer, então merece todo o carinho.

Paula: que reflete a personalidade do dono.

decoracao-historiasdecasa-apartamento-01

 

Você também pode gostar de

1 comentário

  • Responda Bruna Lourenço março 7, 2015 at 2:38 pm

    Oi Dani, tudo bom?
    Adoramos a entrevista! Obrigada por falar sobre o nosso blog com tanto carinho… <3
    Sucesso ao Apezinho e vamos nos falando.
    Beijos

  • Deixe uma resposta