Bárbara Motta Colaboradores

Eu sou meio carioca da praia, meio baiana do interior. Meio mato, meio mar. Filha de Xangô e Oxum, mas com carinho por Iemanjá, pra quem jogo flores na véspera do meu aniversário.

Já morei em uma casa (na Bahia) e oito apartamentos (quase todos em Laranjeiras). Não sei se sou de fato meio nômade ou se a vida fez assim. Mas estou agora de volta ao meu bairro fetiche, em um apartamento por enquanto só meu, no qual pretendo deixar as raízes descansarem com a vista pras árvores.

Já dividi apartamento com três pessoas e um só banheiro. E com uma pessoa só e uma suíte. E sei que, como quase tudo na vida, não tem lógica. É química. Mas dá pra aprender a deixar a vida mais tranquila, e é que estou fazendo aqui no Apezinho.