buscar

Proteja-se!

outubro 10, 2013

Vivemos em tempos virtuais que são rápidos, superficiais e com rotinas que não demandam (será?) muita concentração para cumpri-las. Somos multitarefas, lemos e escrevemos pouco, temos pressa e somos ansiosos!

Por isso, quando encaramos documentos mais longos, que requerem atenção e esforço de interpretação das entrelinhas, nos sentimos incapazes e bloqueados! Um contrato de locação tem as suas manhas e cascas de banana, por isso eu recomendo fortemente que você o mostre para um advogado amigo, antes de assiná-lo.

shutterstock_73573138Fizemos uma lista com pontos de atenção importantes para você não entrar na negociação assustado ou inseguro. Guarde-a com carinho!

Fiador – ele é a sua garantia, trate-o bem! Como contrato será assinado por você e por ele, o coloque a par de todas as fases da negociação, para que ele não desista das condições no meio do caminho! Sem ele você não muda, então todo respeito é necessário!

Laudo de vistoria – esse ponto merece um post só pra ele! Nunca vi um inventário feito pelo proprietário que correspondesse à realidade! Todos são incompletos e os adjetivos utilizados na descrição são um exercício de criatividade. No meu inventário tenho uma tabela assim: NOVO – Nunca foi usado/ SEMI_NOVO – Pouco tempo de uso/ USADO – Muito tempo de uso/ MUITO ANTIGO – Mas ainda funciona.

Opa, há controvérsias, porque os termos não explicitam o que está quebrado! Por isso, te aconselho a fazer essa lista detalhada antes de fechar o contrato, porque uma vez com as chaves nas mãos, a responsabilidade e custos são todos seus! Aí, não adianta lamentar!

Ainda sobre as condições do imóvel, se você o recebeu pintado, deverá entregá-lo pintado. A despesa acontecerá de qualquer forma, por isso, pense que daqui a 30 meses você gastará uma grana pra deixá-lo bonito!

shutterstock_78627346Prazo de vigência – normalmente os contratos duram 30 meses. Deixe isso bem sinalizado em seu calendário, para não ser pego de surpresa no final do período. Pode acontecer a renovação do mesmo, se for do interesse do proprietário, mas, ao final do acordo, ele poderá renegociar o valor ao preço que quiser. E isso é uma p@#*%?/ no seu orçamento, prepare-se psicologicamente!

Ah, importante! Quando renegociar o aluguel, ao final dos 30 meses, lembre-se de redigir um novo contrato. Se esse assunto não for levantado por você, provavelmente a imobiliária ficará quieta. Isso não é nada bom!

Sobre as contas – tem proprietário que pede pra você trocar a titularidade das contas de luz e gás. Outros não. Sinceridade? Prefiro deixá-las no nome do dono do imóvel. 

Seguro contra incêndio – mais uma despesa (importante!) para você. Mas veja se o valor mensal é justo e se você conhece a Seguradora contratada.

Data de pagamento – você tem todo direito de pedir para a data do pagamento do aluguel ser até o dia 5 do mês seguinte. Fique atento, pois há proprietários que querem que o depósito seja feito no último dia do mês (!?).

Reajuste – ele ocorrerá a cada 12 meses. Certifique-se se o índice indicado no contrato é o utilizado pelo mercado imobiliário. No meu caso foi o IGPM.

Despesas ordinárias – aí você lê uma frase assim “… e eventuais impostos que recaiam ou venham a recair sobre o imóvel objeto desta locação, desde que de responsabilidade legal dos mesmos.” Descubra o real significado dessa frase, pois ela pode debitar o seu orçamento em algumas centenas de reais!

Vaga – se você tem direito e não tem carro, alugue-a! Pode ser um bom reforço no caixa! O valor fica entre R$ 300 e R$ 500, dependendo da localidade e da facilidade de estacionamento do seu bairro.

Pronto! Você passou pelas etapas mais importantes e está pronto pra assinar o contrato. Imprima três cópias do documento e do inventário, peça pro fiador assinar e reconhecer firma, assine e entregue para a imobiliária.

Eu desejo que você tenha uma relação civilizada e de muito respeito com o seu proprietário e seja muito feliz no novo apezinho.

Mas o meu maior desejo é que o meu e o seu próximo imóvel não seja alugado, mas próprio! Nós vamos conseguir! o/

Você também pode gostar de

1 comentário

  • Responda Camila maio 6, 2014 at 5:23 pm

    Achei ótimo essas dicas, mas fiquei com uma dúvida com essa dica:
    “Reajuste – ele ocorrerá a cada 12 meses. Certifique-se se o índice indicado no contrato é o utilizado pelo mercado imobiliário. No meu caso foi o IGPM.”

    Que Reajuste é esse? O valor do aluguel não é fechado por 30 meses?

    Aguardo maiores informações.

  • Deixe uma resposta